Home / Viagens / # América 2016 / América Latina 2016 – Dia 21 – Léon

América Latina 2016 – Dia 21 – Léon

E neste dia descansei. Tempo de folga. De não fazer nada. De ficar abrigado do calor, de comer e beber e colocar a escrita em dia. De conversar e só sair para uma volta rápida e para me abastecer de sumos na minha loja favorita. Pronto, OK, e de cerveja também.

Fui buscar a minha roupa lavada e, oh que bom são os prazeres pequenos da vida, como ter algo bem cheiroso para vestir, em vez de t-shirts sempre húmidas de suor e com o respectivo cheiro. Que monumental duche seguido daquele luxo que foi abrir o saco da lavandaria e escolher algo seco.

Almocei no meu “comedor” querido, onde comi no primeiro dia e onde não comi na véspera porque o encontrei fechado. Não estava tão bom, mas continuo fã.

Uma coisa a assinalar: mais uma performance do extra-terrestre que vive para detrás do muro do pátio do hostel. Nunca saberei que raio de animal era aquele… um papagaio? As suas actuações sonoras eram algo de único, uma recordação que trouxe de Léon. Todos os dias havia cantoria e espectáculo de variedades, só com som, claro… fiz uma coisa rara, coloquei um video com o som no Youtube… que tal?

 

 

About Ricardo Ribeiro

Comecei a cruzar o mundo já tarde, mas num espaço de tempo relativamente curto senti recuperado o atraso. Foram cerca de cinquenta países e muitas experiências, em apenas nove anos, quase todas narradas no blog Papaléguas. Mas esses escritos são apenas um diário de viagens. Senti que tinha mais a contar, que podia ensinar algo. E decidi iniciar um segundo blog. Se o primeiro pode ser definido como “de viagens”, este é “sobre viagens”.

Veja também...

Índia 2019 – Dia 29 – Goa (Panjim) e Delhi

Último dia da viagem, com a manhã aproveitada para uma visita ao Forte dos Reis Magos, que acabou por ser uma bela surpresa. À tarde fez-se o voo para Delhi de onde no dia seguinte partirei de regresso a casa.

Índia 2019 – Dia 28 – Goa (Quepem, Panjim)

Dia muito preenchido, especialmente em Panjim, onde foram percorridas velhas ruas, visitado o cemitério antigo e passada uma noite em grande, com uma gala de fados e um magnífico jantar no Clube Nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *