Home / Bits & Viagens / Googlemaps a funcionar Offline

Googlemaps a funcionar Offline

googlemaps-offline

A Google anunciou que a nova versão do seu popular software de mapas para Android deixa de forçar o utilizador a ter acesso à Internet para funcionar em pleno. O anúncio foi feito nesta Terça-feira e explica que se até agora era possível fazer uma utilização limitada do Google Maps offline, a partir desta mais recente versão – já disponível para download – o utilizador poderá puxar na íntegra os segmentos dos mapas que lhe interessem e a partir daí ter total acesso às funcionalidades do software.

Alguns dos aspectos que até ao momento não estavam ao alcance dos utilizadores caso não tivesse uma ligação à Internet seria a execução de pesquisas e o acesso à informação sobre locais, como por exemplo, os horários de funcionamento de um museu ou de um estabelecimento comercial. Contudo, talvez para limitar o (já enorme) tamanho dos ficheiros a puxar, a Google não inclui críticas aos locais escritas pelos utilizadores e fotos enviadas por estes. E, claro, não é possível ver o modo Satélite – nem seria de esperar, considerando a enorme quantidade de dados que isso implicaria.

Os utilizadores de iOS terão que esperar um pouco mais, mas a Google garante que pretende trazer as mesmas melhorias para o universo Apple muito em breve.

 

 

 

 

 

About Ricardo Ribeiro

Comecei a cruzar o mundo já tarde, mas num espaço de tempo relativamente curto senti recuperado o atraso. Foram cerca de cinquenta países e muitas experiências, em apenas nove anos, quase todas narradas no blog Papaléguas. Mas esses escritos são apenas um diário de viagens. Senti que tinha mais a contar, que podia ensinar algo. E decidi iniciar um segundo blog. Se o primeiro pode ser definido como “de viagens”, este é “sobre viagens”.

Veja também...

Wizzair: voos de Lisboa para Kiev

Wizzair: voos de Lisboa para Kiev a partir de Abril de 2018.

Novas Politicas de Bagagem da Wizzair

As novas condições de bagagem da Wizzair, a entrar em vigor a 29 de Outubro de 2017.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *