Home / Noticias das Viagens / O Estranho Caso do voo BA3271 da British Airways

O Estranho Caso do voo BA3271 da British Airways

Estou convencido de que não será inédito, mas é decididamente peculiar e até, visto à distância, algo hilariante: no dia 23 de Março (de 2019) o voo BA3271 da British Airways enganou-se no caminho e, descolando de Londres, em vez de se dirigir a Dusseldorf, na Alemanha, acabou por aterrar em Edimburgo, na Escócia.

Imagine-se a cara dos passageiros que não tinham já dado pelo sucedido – e acho estranho que ninguém tenha alertado a tripulação – quando deram por sim num ponto em posição diametralmente oposta, a norte de Londres em vez de a sul.

Parece que o erro se deveu a uma inserção errada de um plano de voo. Pessoalmente continuo a achar estranho que ninguém se tenha apercebido do problema durante o voo, mas pronto, foi assim que aconteceu.

Depois da Escócia o avião seguiu então caminho para a Alemanha onde tudo terminou em bem, para além do atraso sofrido. Segundo os testemunhos a maioria dos passageiros achou a situação divertida. Uma coisa é certa: vão poder gozar com a British Airways até ao final das suas vidas.

A WDL Aviation, companhia que estava de facto a operar o voo para a British Airways, diz estar a investigar como foi possível que o óbvio tivesse sido descoberto apenas depois da aterragem em Edimburgo.

 

About Ricardo Ribeiro

Comecei a cruzar o mundo já tarde, mas num espaço de tempo relativamente curto senti recuperado o atraso. Foram cerca de cinquenta países e muitas experiências, em apenas nove anos, quase todas narradas no blog Papaléguas. Mas esses escritos são apenas um diário de viagens. Senti que tinha mais a contar, que podia ensinar algo. E decidi iniciar um segundo blog. Se o primeiro pode ser definido como “de viagens”, este é “sobre viagens”.

Veja também...

Companhia aérea WoW colapsa

A companhia aérea islandesa colapsou de um momento para o outro, cessando todas as operações.

Lufthansa processa passageiro que perde voo

Uma estranha situação protagonizada pela Lufthansa, que exige mais de 2 mil Euros de indemnização a um passageiro que não embarcou no segundo percurso de uma viagem aérea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *