Home / Viagens / Itália / Lombardia e Ticino, dia 0

Lombardia e Ticino, dia 0

O Papaléguas saiu à estrada. Para já, à laia de manobra de aquecimento, a volta limita-se a uma região da Europa Ocidental de fácil acesso: Milão e Ticino (uma das províncias suiças de influência italiana, marcada pelos belos lagos, e de onde se destacam Lugano, Locarno e Bellinzona). Depois, numa deslocação que não considero no contexto deste blog, seguem-se duas semanas em Praga, que, como os que me conhecem sabem, é a minha segunda cidade, capital da pátria adoptiva do papaléguas.

Esta pequena escapadela nasceu da vontade conjugada de visitar o meu amigo Andreas e de dar como visitado mais um dos (poucos) países europeus onde ainda me falta espetar a bandeirinha. A Suiça andava-me a escapar, e se idealmente gostaria de a ter conjugado com uma incursão ao pequeno Liechtenstein, essa combinação específica terá que ficar para outra ocasião.

O passeio tem uma ligação umbilical com algo que se passou na Primavera de 2009, quando, baseado em Praga, me propus a aproveitar as taxas reduzidas da Wizzair para um fim-de-semana prolongado que abarcaria Milão e Bellinzona. Nessa altura um fenómeno atmosférico arruinou-me os planos: depois de uma semana de céu azul e temperaturas amenas, começou a chover no momento em que aterrei em Bérgamo, e só parou quatro dias volvidos, quando partia de regresso ao meu feliz apartamento boémio. Depois, seguiram-se mais duas semanas de sol milanês. Portanto, essa tentativa aziaga ficou marcada por quatro dias enfiado em casa do meu anfitrião, e, claro, pelo cancelamento da variante suiça.

Ora se há dois anos o clima estragou tudo, desta feita foi a Ryanair que fez o seu melhor, mas sem o sucesso obtido anteriormente por São Pedro. Pouco depois de anunciar a rota Faro – Milão Bérgamos e de colocar à venda os respectivos bilhetes (que tratei de comprar imediatamente), a companhia irlandesa decidiu pensar melhor no assunto e cancelar tudo. Felizmente tudo se solucionou à custa de um ligeiro incómodo e uma pequena despesa extra. Foi comprado um bilhete para Madrid e solicitada a transferência do anterior para a ligação entre a capital espanhola e Bérgamo. Em vez de duas horas e picos de viagem, tive que sair de casa à hora do almoço para chegar a Milão já depois do jantar. E a coisa solucionou-se assim.

About Ricardo Ribeiro

Comecei a cruzar o mundo já tarde, mas num espaço de tempo relativamente curto senti recuperado o atraso. Foram cerca de cinquenta países e muitas experiências, em apenas nove anos, quase todas narradas no blog Papaléguas. Mas esses escritos são apenas um diário de viagens. Senti que tinha mais a contar, que podia ensinar algo. E decidi iniciar um segundo blog. Se o primeiro pode ser definido como “de viagens”, este é “sobre viagens”.

Veja também...

Turquia – Dia 24, 25 e 26 – Istanbul para Roma, roma para Sevilha

Acordei o pobre Emre para me despedir dele com um abraço e um até breve ...

Dois dias para chegar a Istanbul

A partida de Faro. De autocarro, para Sevilha, numa tarde assim tristonha de um Outubro ...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *