América do Sul, Dias 32 a 36 – Zamora

Dias de doença na América do Sul, entre Zamora e Loja. Sem saber como prosseguir, preso no Equador com os olhos postos no Perú. Contratempos de viagem.

América do Sul, Dia 31 – Zamora

O dia resumiu-se à manhã, passada a visitar o Parque Nacional Podocarpus. Mais umas andanças pela cidade e um jantar que trouxe uma indesejada intoxicação alimentar.

América do Sul, Dia 30 – Gonzabal

Um dia muito aventuroso que se inicia na quinta de Gonzabal e passa por Loja, depois de muitas dificuldades para fazer a viagem. Dorme-se em Zamora, já a pensar na visita ao Parque Nacional do dia seguinte.

América do Sul, Dia 29 – Gonzabal

Um dia passado na Hacienda Gonzabal, com muita tranquilidade e repouso onde vimos as vaquinhas e o processo de produção de queijo. E ainda algumas descobertas, como o interior da capela.

América do Sul, Dia 28 – Loja para Gonzabal

Um dia em grande, de Loja para Gonzabal. De uma cidade com algum encanto para uma fazenda perdida no meio das montanhas onde serão passados dias repousantes.

América do Sul, Dia 27 – Cuenca para Loja

De Cuenca para Loja, onde o dia está cinzento e a cidade, agradável, vazia. Explorar o centro histórico, ver praças e igrejas, comer gelado e retirar cedo para o alojamento.

América do Sul, Dia 26 – Cuenca

O único dia inteiro em Cuenca, uma cidade de que não gostei nada e que foi sem dúvida o ponto mais baixo de quase três meses na América do Sul.

América do Sul, Dia 25 – Alausi para Cuenca

Da interessante Alausí para a aclamada e para mim muito decepcionante Cuenca. De manhã, visita ao cemitério e ao mercado, para depois viajar para Cuenca e descobrir uma cidade deserta ao serão.

América do Sul, Dia 24 – Riobamba para Alausi

De Riobamba para Alausí, sinal de surpreendeu pela positiva, com uma agradável zona histórica, uma estação ferroviária histórica e um bonito trilho para caminhar pelas montanhas.

América do Sul, Dia 23 – Riobamba

Dia passado em Riobamba, onde se caminho pelo centro, revendo locais e descobrindo outros novos. Um sumo tomado no mercado, vistas sobre os vulcões e uma charmosa igreja.

América do Sul, Dia 22 – De Mindo para Riobamba

De Mindo para Riobamba, no centro do Equador, passando por Quito. Um dia tristonho com muita chuva e céu cinzento. Riobamba não foi uma boa memória e certamente por causa do clima.

América do Sul, Dia 21 – Mindo

Um dia magnífico a caminhar por trilhos na floresta tropical. Cascatas, flores de cores vibrantes, sumos de frutas desconhecidas e muito verde. Mindo no seu melhor!

América do Sul, Dia 20 – De Quito para Mindo

De Quito para Mindo, um lugar turístico mas com muitos encantos. É o mundo da selva tropical, e será o que vamos explorar durante dois dias cheios de descobertas agradáveis.

América do Sul, Dia 19 – Quito

Dia passado em Quito, tendo como ponto alto a visita à Basilica dos Votos nacionais. Também se visitou o bairro mais chique da cidade e a Virgem de El Panecillo e jantou-se em grande.

América do Sul, Dia 18 – Quito

Um dia de céu azul e sol muito bem preenchido em Quito, com uma mudança de alojamento e muitas descobertas maravilhosas nesta bonita capital do Equador.

América do Sul, Dia 17 – Bogotá a Quito

De manhã ainda em Bogotá com uma visita ao Museu Militar. Durante a tarde, a viagem até Quito, no Ecuador, onde nos espera um simpático senhor. Um jantar em grande e um hostel a evitar,

América do Sul, Dia 16 – Bogotá

No último dia completo na Colômbia visitou-se a casa de Bolivar, subiu-se ao Santuário de Montserrat, almoçou-se bem e visitou-se o Museu Nacional e o Museu da Independência.

América do Sul, Dia 15 – Bogotá

Um dia em Bogotá mais pausado, com uma voltinha matinal no bairro, uma visita ao Santuário Virgen de Guadalupe, alterações no hostel, um jantar agradável e descanso.

Andorra 2018 – Dia 1

Depois de uma noite passada no aeroporto de Argel, uma viagem de carro entre Barcelona e Andorra com uma série de paragens em pitorescas aldeias. Grande dia!

América do Sul, Dia 14 – Bogotá

Um dia completo em Bogotá, uma cidade maravilhosa que o é ainda mais aos Domingos, quando dezenas de milhares de pessoas enchem as ruas de animação. Candelaria e Torre Colpátria. Cemitério.

América do Sul, Dia 13 – De Aguadas para Bogotá

Em trânsito, de Aguadas para Bogotá, com uma passagem para apanhar o avião em Medellin. Chega-se à capital e de Uber alcanca-se o hostel, que tem aspectos positivos e negativos.

América do Sul, Dia 12 – De Salamina para Aguadas

Aguadas não é a minha aldeia favorita da Colômbia apenas porque adoro todas as outras que conheço. Uma vila simpática onde se come bem e onde existe um posto de turismo especial.

América do Sul, Dia 11 – Salamina

Dia passado em Salamina, onde se conheceu o Jaime que nos acompanhou por descobertas e aventuras, se comeu muito bem se se usufruiu desta encantadora aldeia.

América do Sul, Dia 10 – De Jardin para Salamina

De Jardin para Salamina, mais uma vez através de magnífica paisagens para depois encontrar uma encantadora aldeia, mais remota e menos turística do que as anteriores.

América do Sul, Dia 9 – Jardin

Em Jardin, passeio pela natureza, explorando um pouco mais das ruas da cidade e sentindo o ambiente festivo ao longo de todo o dia mas especialmente ao serão.

América do Sul, Dia 8 – De Jericó para Jardin

De manhã uma viagem inesquecível em shiva, de Jericó para Jardin. E já nesta localidade, um passeio até ao topo do Cristo, um grande final de tarde e um serão de muita animação na zona mais central da aldeia.

América do Sul, Dia 7 – Jericó

Em Jericó fez-se uma caminhada em altitude ao Cerro las Nubes. O adeus ao hostel Las Cometas, um último passeio pelas ruas da aldeia e um serão com muita música e animação.

América do Sul, Dia 6 – Jericó

Dia preenchido em Jericó. Com muito calor se foi ao topo do Cristo Rei, passando pelo Jardim Botânico. Grande pequeno-almoço, ruas pitorescas, casas decoradas, passeio numa chiva e passeata a pé.

América do Sul, Dia 5 – Santa Fé de Antioquia a...

Uma manhã perdida, a viagem entre Santa Fé e Jericó. Descobrir o hostel, explorar a nova cidade e jantar à turista.

América do Sul, Dia 4 – Santa Fé de Antioquia

Um dia bem preenchido, com um pequeno-almoço fantástico, uma visita à Ponte de Ocidente e mais um final de tarde e serão de fiesta à colombiano.

América do Sul, Dia 3 – De Medellin a Santa Fé...

Hoje começa verdadeiramente a grande viagem. Será o regresso a Santa Fé de Antioquia, encontrada bastante diferente quatro anos volvidos.

América do Sul, Dias 1 e 2 – De Faro a...

A partida para a aventura na América do Sul, de Faro para Sevilha, e depois, no dia seguinte, para Medellin via Madrid.

Coreia do Norte e China. Dias 11 e 12. Pequim, Paris....

Dois dias de trânsito, de Pequim para Paris, de Paris para Faro, passando uma noite no avião e a outra em casa do meu amigo Pascal. Mais uns passeios pelas ruas de Paris e um grande kebab.

Coreia do Norte e China. Dia 10. Pequim. Outubro de 2019

Um dia bem preenchido, logo pela manhã a visita à Praça Tianamen e zonas monumentais envolventes. Passeio pelo parque Zhongshan e interessantes hutongs da área.

Coreia do Norte e China. Dia 9. Pequim. Outubro de 2019

Dia completo em Pequim. Visitado o Museu Militar, o Templo Lama e o Templo de Confúcio e o resto do dia é passado na preguiça, no hostel. Pequim foi uma agradável surpresa.

Coreia do Norte e China. Dia 8. De Pyongyang para Pequim....

A longa jornada de trânsito de Pyongyang para Pequim. Vinte e quatro horas de comboio com algumas aventuras e a companhia de dois irmãos holandeses.

Coreia do Norte e China. Dia 7. Pyongyang e Kaesong. Outubro...

Uma visita à DMZ, a fronteira entre as duas Coreias, e a Kaeson, a cidade mais próxima da linha. Em Pyongyang viajou-se no metro e visitou-se um monumento grandioso.

Coreia do Norte e China. Dia 6. Pyongyang. Outubro de 2019

Parque das Fontes, Mausoléu dos Grandes Líderes, Arco do Triunfo, Estátuas Monumentais dos Grandes Líderes, Museu da Guerra, Escola de Crianças Sobredotadas e Jogos de Massas.

Coreia do Norte e China. Dia 5. De Dandong para Pyongyang....

Dia de trânsito, cruzando a fronteira entre a China e a Coreia do Norte. Quase tudo passado a bordo de um comboio com destino a Pyongyang onde se chega para se ficar alojado num hotel de luxo.

Coreia do Norte e China. Dia 4. Dandong. Outubro de 2019

Um dia agradável com chegada de manhã a Dandong. Visita à Muralha da China, uma vista de olhos à fronteira com a Coreia do Norte. Grande almoço e uma tarde d'ouro numa agradável cidade.

Coreia do Norte e China. Dia 3. Pequim para Dandong. Outubro...

Depois do briefing com o pessoal da empresa, seguimos de de Pequim para Dandong, de comboio, tomando parte da tarde e toda a noite. Uma experiência positiva.

Coreia do Norte e China. Dia 2. Pequim. Outubro de 2019.

Num dia em grande de visita a uma cidade que surpreendeu pela positiva: visita ao Palácio de Verão e ao Antigo Palácio de Verão, e procura de comida ocidental em Pequim.

Coreia do Norte e China. Dia 1. Outubro de 2019

Viagem desde Faro, com pernoita em Paris e chegada a Pequim pela manhã. Visita-se o Templo do Paraíso, e fica-se num excelente hostel andando-se pelo serão animado da cidade em busca de uma refeição.

Índia 2019 – Dia 29 – Goa (Panjim) e Delhi

Último dia da viagem, com a manhã aproveitada para uma visita ao Forte dos Reis Magos, que acabou por ser uma bela surpresa. À tarde fez-se o voo para Delhi de onde no dia seguinte partirei de regresso a casa.

Índia 2019 – Dia 28 – Goa (Quepem, Panjim)

Dia muito preenchido, especialmente em Panjim, onde foram percorridas velhas ruas, visitado o cemitério antigo e passada uma noite em grande, com uma gala de fados e um magnífico jantar no Clube Nacional.

Índia 2019 – Dia 27 – Goa (Batim, Quepem)

Iniciou-se no esplendor da Casa Menezes e terminou numa humilde residência rural não menos interessante. Pelo caminho visitaram-se aldeias, seminários, casas faustosas e andou-se bastante de autocarro. Mais um dia tipicamente de Goa.

Índia 2019 – Dia 26 – Goa (Panjim, Batim)

Um dia a lume brando, passado na Casa Menezes, em Batim, cujo ponto alto chegou ao serão, de forma totalmente inesperado.

Índia 2019 – Dia 25 – Goa (Panjim, Margão, Loutolim)

Um dia magnífico, que passou por Margão e Loutolim, encantandora aldeia sem turismo e com forte sabor português. Visitei a Casa Figueiredo e vivi um serão inesquecível coroado com um jantar no Clube Vasco da Gama.

Índia 2019 – Dia 24 – Goa (Panjim, Velha Goa)

Um fabuloso dia de viagem com a manhã e início da tarde dedicados à visita de Velha Goa e a tarde a descobrir uma encantadora parte de Panjim, tudo coroado com um belo jantar.

Índia 2019 – Dia 23 – Goa (Bogmalo, Panjim)

Dia mágico na querida Goa. Como gosto de descobrir os traços de Portugalidade por esse mundo fora, de preencher o meu imaginário com pedaços de realidade. Da praia de Bogmalo até Panjim, onde ficámos no admirável Abrigo do Botelho e que explorámos durante toda a tarde, uma jornada plena.

Índia 2019 – Dia 22 – Varanasi e Goa

Uma manhã para fechar contas com a Índia, almoçar no hostel, conhecer um par de viajantes e apanhar um táxi para o aeroporto. Dali, Goa, e uma noite passada numa tranquila casa de hóspedes em Bogmalo.

Índia 2019 – Dia 21 – Varanasi

Um dia pleno em Varanasi, que superou em muito as expectativas. Fui porque tinha que ir, mas adorei. Tanta cor, tanta vida, tanto que ver e observar. A beira rio é fenomenal, são quilómetros de passeio, mas nem se dá pela caminhada. Um festival para os sentidos!

Índia 2019 – Dia 19 – Khajuraho

Kjahuraho, um dos locais interessantes visitados durante esta viagem pela Índia. Não o mais apreciado mas certamente também não o menos agradável. Distingue-se pelos templos decorados com altos-relevos pornográficos. Literalmente, sim, pornográficos.

Índia 2019 – Dia 18 – Orchha a Khajuraho

Em Orchha já não se fez grande coisa. O pequeno-almoço foi dispensado, a pé até ao centro. Encontrámos o condutor com que tínhamos combinado...

Índia 2019 – Dia 17 – Orchha

Orchha foi uma das grandes surpresas positivas da Índia. Quase sem turismo estrangeiro, cheia de vida local e de belos palácios para visitar.

Índia 2019 – Dia 16 – Agra, Orchha

Dia fraquito, a recuperar da gripe, com uma perspectiva do Taj Mahal e uma longa viagem de comboio até à maravilhosa Orchha.

Índia 2019 – Dias 12, 13, 14 e 15 –...

Em trânsito, de Udaipur para Chittaurgah, com a gripe a finalmente chegar em força para o final do dia.

Índia 2019 – Dia 11 – Udaipur

Segundo dia em Udaipur. A cidade está vista, mas o seu ambiente poderia ser apreciado durante dias a fio. Visita ao palácio Bagore-ki-Haveli e andanças sem rumo pelas ruas.

Índia 2019 – Dia 10 – Udaipur

Um dia fantástico, dos melhores da viagem pela Índia, na maravilhosa Udaipur, essa cidade cheia de encantos que se revelou um dos pontos mais altos desta viagem.

Índia 2019 – Dia 09 – Jaipur

Um dia sem história a fazer tempo para deixar Jaipur.

Índia 2019 – Dia 08 – Jaipur

Não é todos os dias que tenho um tuk-tuk às minhas ordens, mas foi exactamente o que aconteceu neste segundo dia completo em Jaipur. Destaque para um templo desconhecido e para o templo dos macacos.

Índia 2019 – Dia 07 – Jaipur

Uma dia meio fraquito em Jaipur, cidade que decepcionou, caso quase único da viagem pela Índia. Mesmo assim, algumas experiências e fotos interessantes.

Índia 2019 – Dia 06 – Nawalgarh, Dundlod, Jaipur

Uma visita à aldeia de Dundold, nos arredores de Nawalgarh, para depois fazer a viagem de autocarro até Jaipur. Dia bem preenchido, com boas memórias.

Índia 2019 – Dia 05 – Nawalgarh

Um dia fantástico em Nawalgarh, dos melhores da minha vida de cruzamundos. A cidade é uma pérola escondida, um local virtualmente sem turismo e contudo com tanto para oferecer.

Índia 2019 – Dia 04 – Delhi

Mais um bom dia em Delhi, em parte usado para resolver problemas que se adivinham espinhosos e terminando com a saída da grande cidade, em comboio nocturno, rumo ao país mais profundo.

Índia 2019 – Dia 03 – Delhi

Segundo dia completo em Delhi, sempre bom, com uma passagem pela grande mesquita, pelo Forte Vermelho, pela Velha Deli e por Jantar Mantar. Tudo a correr bem, a consolidar o apreço por esta cidade.

Índia 2019 – Dia 02 – Delhi

Um dia bem preenchido na capital da Índia, uma cidade cheia de atractivos que me encheu as medidas e onde não me importava mesmo nada de viver durante uns tempos.

Índia 2019 – Dia 01 – Chegada a Delhi

Um dia desconfortável e de certa forma desagradável, marcado pelo frio e humidade. Houve contudo um grande momento, ao serão, em casa do anfitrião em Delhi.

Índia 2019 – Dia 00

A caminho da Índia, um país que nunca esteve nos meus planos de viagem, de forma inesperada, com Goa sob a mira. E logo para um mês, que se revelaria cheio de boas surpresas.

Ásia Central 2019 – Dia 16 – Khiva

Para efeitos práticos o último dia desta encurtada viagem. Algum céu azul em Khiva e o final, como se me tirassem um fardo de cima. Finalmente a caminho de casa.

Ásia Central 2019 – Dia 15 – Khiva

Um dia triste, cinzento, de viagem com muita chuva e contrariedades. Começado em Bukhara e terminado em Khiva com um pequeno drama no alojamento e bilhetes para o regresso comprados.

Ásia Central 2019 – Dia 14 – Bukhara

Em Bukhara a matar tempo, num dia sem grandes pontos altos. Algumas fotografias. Um pouco de sol de manhã e o resto... o omnipresente cinzento desta viagem.

Ásia Central 2019 – Dia 13 – Samarkand para Bukhara

De Samarkand para Bhukara. de comboio. Cidade muito turística que não deixou especiais saudades. Monumentos grandiosos e, para mim, nada mais. Um bom jantar a preço inflacionado.

Ásia Central 2019 – Dia 12 – Samarkand

Não foi um dia mau. Vi o que de melhor existe no Uzbequistão, uma série de exemplares de arquitectura religiosa e mausoléus. maravilhosos. Tempo tristonho, lá em cima, no céu.

Ásia Central 2019 – Dia 11 – Tashkent para Samarkand

Dia de chuva. Em trânsito de Tashkent para Samarkand. Viagem de comboio agradável, bom alojamento. E ver o monumental Registon, que valeria por toda a viagem.

Ásia Central 2019 – Dia 10 – Tashkent, Uzbequistão

Um dia triste, o primeiro de muitos que fizeram da viagem pelo Uzbequistão a pior que fiz até hoje. Tashkent. Desagradável e cinzenta. Esta é a memória.

Ásia Central 2019 – Dia 9 – Tashkent, Uzbequistão

Viagem do Azerbaijão para o Uzbequistão e grande final de tarde em Tashkent com couchsurfers locais e um indiano. Foi uma excelente primeira impressão do país.

Ásia Central 2019 – Dia 8 – Baku, Azerbaijão

Um dia a explorar Baku, bem preenchido, com muita coisa bonita a passar diante dos olhos e uma série de tarefas necessárias executadas com sucesso.

Ásia Central 2019 – Dia 7 – Sheki para Baku, Azerbaijão

Em trânsito, de Sheki para Baku, sem grandes coisas para contar. Boa pizza para o almoço. De volta ao meu hostel, de que tanto gosto. Um serão animado por lá.

Ásia Central 2019 – Dia 6 – Sheki, Azerbaijão

Um dia passado em Sheki, a única em Couchsurfing de toda esta viagem. Um dia calmo, para descomprimir, metendo uma memorável ida ao barbeiro e um serão a ver o Benfica jogar.

Ásia Central 2019 – Dia 5 – Sheki, Azerbaijão

Um dia agradável em Sheki, uma pequena cidade a norte de Baku, que me deu uma ideia diferente do país, mais provincial, a fazer-me lembrar a minha viagem ao Cáucaso em 2010.

Ásia Central 2019 – Dia 4 – Baku, Azerbaijão

Um dia muito bem passado a explorar a maravilhosa cidade de Baku, incluindo o moderno centro de artes, as Torres de Fogo e partes da cidade que são verdadeiramente antigas. Muitos momentos mágicos e grandes experiências.

Ásia Central 2019 – Dia 3 – Baku, Azerbaijão

Um primeiro dia na encantadora Baku, cidade que me encheu as medidas e onde não me importaria nada de viver uns tempos. Muito passeio, sol e imensos atractivos.

Ásia Central 2019 – Dia 2 – Budapeste

Um dia de estadia compulsiva em Budapeste, aguardando pelo voo do dia seguinte para Baku. Um pequeno passeio para esticar as pernas e o resto do tempo a relaxar e trabalhar no hostel.

Ásia Central 2019 – Dia 1 – Budapeste

A caminho da Ásia, uma paragem em Budapeste entre voos.

Etiópia. Dias 15 a 17. Harare – Dire Dawa – Adis...

Últimos dias na Etiópia, sempre a correr, a resolver problemas. Dois dias e meio sem uma história de viagem, naquele sentido habitual.

Etiópia. Dia 14. Harare e Babile.

De manhã, uma expedição à aldeia de Babile. À tarde, rever locais em Harare e visitar uma casa-museu. Depois, à noite, ver os encantadores de hienas fazer o seu trabalho.

Etiópia. Dia 13. Harare.

Primeiro a medo, depois mais confiante, a explorar a fascinante Harar, cidade maior da Etiópia islâmica, já muito próxima da fronteira com a Somália.

Etiópia. Dia 12. Adis Abeba a Harare.

Em trânsito numa longa e interessante viagem de comboio de Adis Abeba para Harare, no leste do país.

Etiópia. Dia 11. Adis Abeba.

Um dia positivo numa cidade que me agrada. Vistas a museus, regresso a locais do dia anterior, muito calcorrear e muito ver em Adis Abeba.

Etiópia. Dia 10. Adis Abeba.

Uma dia em grande explorando Adis Abeba, a capital da Etiópia, com grandes ambientes e visitas muito interessantes.

Etiópia. Dia 9. Gondar a Adis Abeba.

Em trânsito, com um dia relaxado em Gondar e uma viagem ao fim da tarde para Adis Abeba, com a chegada ao quarto de hotel já à noite.

Etiópia. Dia 8. Gondar.

No oitavo dia a cidade de Gondar foi percorrida, com a manhã a iniciar-se no complexo palaciano, a que se seguiram visitas a um outro palácio, a um museu instalado num antigo centro de detenção e tortura e a uma igreja.

Etiópia. Dia 7. De Bahr Dar a Gondar.

De viagem de Bahr Dar para Gondar, por estrada, a melhor refeição tomada na Etiópia e um pôr de sol apreciado na companhia de gente simpática.

Etiópia. Dia 6. Bahr Dar.

Segundo dia, não planeado, em Bahr Dar, no qual se deu um passeio no lago, se visitaram alguns mosteiros e se avistaram hipopótamos, terminando com um belo hamburger num local inesperado.

Etiópia. Dia 5. Bahr Dar.

Um dia bem passado em Bahr Dar, metendo um passeio junto ao lago Tana, conversas com personagens bizarras e uma visita ao memorial das vítimas do Derg.

França 2018 – Dia 7

O dia dedicado a explorar Bordéus, uma cidade com muito para ver mas que não conquistou o meu coração. Bem pelo contrário.

Etiópia. Dia 4. Blue Nile Falls.

Inesperadamente, mais um dia no Blue Nile Camping, que acabou por ser de muito relaxe e meteu um banho nas águas do rio e um pôr-de-sol na colina.

Etiópia. Dia 3. Blue Nile Falls.

Um dia bom nas Cataratas do Nilo, com uma manhã preenchida por uma caminhada até ao mercado semanal e o resto do tempo passado numa preguiça relativa.

Etiópia. Dia 2. Blue Nile Falls.

De Addis Abeba para um paraíso perdido na Terra, de carro, de avião e de autocarro. Blue Nile Falls. As quedas de água do Nilo Azul, um lar para três dias.