Home / Viagens / # Ásia 2017 / Ásia 2017 – Dia 12 – De Muscat, Omã ao Sri Lanka

Ásia 2017 – Dia 12 – De Muscat, Omã ao Sri Lanka

A minha caminha em casa do Majeed

 

Um dia sem história, uma pausa nas canseiras de viagem. Acordar calmamente em casa do Majeed. Tomar um pequeno-almoço com os restos dos abastecimentos. Internet. Duche. Repouso. Uma soneca. Estou preocupado com um abcesso que surgiu, subitamente, na véspera, e vou recolhendo informação sobre dentistas em Colombo. Felizmente desapareceu por si, mas este dente pode dar-me chatices mais tarde nesta viagem, é uma situação delicada.

O relógio avança, nas calmas. Que bem que sabe simplesmente não fazer nada. Às 16:30 será tempo para partir, deixar para trás Muscat e este apartamento onde passei momentos bons. Corre tudo normalmente. O caminho para o aeroporto, bem simples, a partir desta localização. Devolver o carro, procedimentos de embarque… tudo normal.

Primeiro voo com a FlyDubai. Recomenda-se. Bom avião, grande tripulação. Uma paragem no Dubai, onde tudo flui normalmente. Trânsito para outro voo, para Colombo. É um voo nocturno onde durmo surpreendentemente (não costumo conseguir dormir em aviões) durante quase toda a viagem e logo estamos a aterrar. Andámos uma hora e meia para a frente no fuso horário e são cinco e tal da manhã em Colombo.

About Ricardo Ribeiro

Comecei a cruzar o mundo já tarde, mas num espaço de tempo relativamente curto senti recuperado o atraso. Foram cerca de cinquenta países e muitas experiências, em apenas nove anos, quase todas narradas no blog Papaléguas. Mas esses escritos são apenas um diário de viagens. Senti que tinha mais a contar, que podia ensinar algo. E decidi iniciar um segundo blog. Se o primeiro pode ser definido como “de viagens”, este é “sobre viagens”.

Veja também...

Ásia 2017 – Dia 39 – Mandalay

O melhor deste dia foi mesmo vaguear pela estação de comboios de Mandalay e, já à noite, chegar a Hsipaw.

Ásia 2017 – Dia 38 – Bagan a Mandalay

Uma bela viagem de barco, longa, agradável, rio acima, de Bagan a Mandalay, segunda cidade de Myanmar, que parece um circo sem fim.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *