Home / Coisas das Viagens / Passaportes de Qualidade

Passaportes de Qualidade

Passaportes de qualidade? Mas que diabo de coisa é essa? Afinal um passaporte não é simplesmente um passaporte? Pois parece que não. Pelo menos a julgar pelos rankings que todos os anos são publicados por diversas entidades, onde os passaportes são listados por ordem de qualidade. Então mas o que é que faz a qualidade de um passaporte? Existem diversos critérios, mas basicamente o que conta é o número de países a que dá acesso sem necessidade de um visto.

Então vá, se pudesse decidir de que nacionalidade gostaria de ter um passaporte? Vamos ver se escolheu bem… se apostou num país da Comunidade Europeia não está mal… quase todos os que se encontram no top 20 são deste grupo. Mas as últimas actualizações indicam que o passaporte com melhor qualidade é actualmente o dos EUA, algo surpreendente se considerarmos que nem todas os países se encontram nas melhores relações com a nação mais poderosa do mundo… mas se calhar é por isso mesmo, pelo seu poder. Mas os dados são confusos, porque noutras publicações é o passaporte da Suécia que surge no primeiro lugar. Seja um ou seja outro, vou sintetizar… EUA, Reino Unido e países nórdicos (Suécia, Finlândia, Dinamarca, Noruega) são mesmo os melhores. E depois vêm as nações da Europa Ocidental, com a Austrália pelo meio.

Por exemplo, um ranking de Novembro de 2014 mostrava o seguinte:

1º – Reino Unido, Suécia e Finlândia – 173 países

2º – EUA, Alemanha, Dinamarca, Luxemburgo – 172 países

3º – Itália, Bélgica, Holanda – 171 países

4º – Irlanda, Canadá, França, Japão, Noruega, Portugal e Espanha – 170 países

Nada mau hum? Um motivozinho de orgulho? Compensa ser-se cidadão deste pequeno país que não alimenta problemas com ninguém. A Suécia e a Finlânia não vencem pelo peso dos seus Ministérios dos Negócios Estrangeiros, mas pela política de tolerância e abertura a emigrantes, que os faz despertar simpatias por esse mundo fora.

Tem curiosidade de saber como está ordenada a ponta oposto, dos mais mal-amados? O Yemen. Claro. Mas a surpresa vem logo a seguir, com a China incluida num grupo que ocupa a segunda posição a contar do fim. Juntamente com os Camarões, o Ruanda, o Congo e… a Jordânia!? A sério!? Mas aquela malta é uma paz de alma… não entendo. Ah mas isto é numa lista. Porque noutra as coisas já são diferentes, com a seguinte ordenação:

85º Bangladesh, Burundi, Etiópia, Coreia do Norte

86º Angola, Djibouti, Irão, Myanmar

87º Congo, Libia, Siria

88º Kosovo, Libano, Sri Lanka, Sudão

89º Nepal

90º Eritrea

91º Paquistão, Somália

92º Iraque

93º Afeganistão

Na realidade, a análise detalhadas destas questões de visto e passaportes é uma óptima ferramenta para a compreensão das relações internaciomais, com muitas situações decorrentes de conflitos, por vezes pontuais, como o que decorre da prisão e execução de cidadãos australianos acusados pela Indonésia de tráfego de estupefacientes. Em resultado disto e apesar da proximidade geográfica e, usualmente, política, é agora muito complicado para os cidadãos de ambos os países de visitarem os vizinhos.

About Ricardo Ribeiro

Comecei a cruzar o mundo já tarde, mas num espaço de tempo relativamente curto senti recuperado o atraso. Foram cerca de cinquenta países e muitas experiências, em apenas nove anos, quase todas narradas no blog Papaléguas. Mas esses escritos são apenas um diário de viagens. Senti que tinha mais a contar, que podia ensinar algo. E decidi iniciar um segundo blog. Se o primeiro pode ser definido como “de viagens”, este é “sobre viagens”.

Veja também...

O Voo Mais Longo do Mundo (II)

Saiba qual é a rota aérea mais longa de sempre.

Os Dias do Concorde

Uma breve história de um dos mais peculiares projectos da aviação comercial, o Concorde.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *